thinkstockphotos-518621374-690x460

Seguir o exemplo de Jesus Cristo já é um bom começo. Saiba mais lendo o texto abaixo.

O orgulho é um sentimento destrutivo, capaz de transformar negativamente uma pessoa, tornando-a mesquinha, egoísta, falsa, que ama somente a si mesma…

Geralmente o “orgulhoso” não aceita o sucesso dos outros nem aceita qualquer tipo de correção ou exortação. Um dos exemplos mais antigos de orgulho é o de Lúcifer. Ele era um anjo de luz mas, por não aceitar a correção de Deus, tornou-se um anjo das trevas.

Mas como se livrar desse sentimento tão ruim, tão mesquinho?

A escritora Cristiane Cardoso explica que é preciso seguir alguns passos e, o primeiro, é reconhecer que é uma pessoa orgulhosa. Assim se inicia o  processo para se tornar uma pessoa humilde.

“O orgulho só sai com a humildade, assim como a escuridão só se dispersa com a luz. Mas a humildade não é o que a maioria pensa que é: ser pobre, viver uma vida simples, ou ser boazinha com as pessoas ao seu redor. A humildade acontece no seu interior, assim como o orgulho. É fácil ser ‘humilde’ no exterior, basta fingir. Mas a verdadeira humildade vem de dentro, acontece no mais íntimo da pessoa, e transborda no exterior por meio de comportamentos admiráveis”, alerta a escritora.

humildade-e-uma-pessoa-grande

Cristiane afirma ainda que o maior exemplo de humildade foi Jesus Cristo que, sendo o Filho de Deus, poderia sentir-se superior aos que estavam ao Seu redor, mas mesmo assim foi Humilde com todos.

Ele não era preconceituoso. Não se fazia melhor ou superior a ninguém (por mais que fosse), mesmo sofrendo com o preconceito de muitos.

Ele era paciente e compreensivo com as pessoas. Entendia o motivo que as levava a fazer o que faziam, não as julgava por isso; pelo contrário, essas pessoas sentiam-se à vontade com Ele.

Não impunha a Sua autoridade de Filho de Deus a ninguém e, mesmo assim, as pessoas reconheciam-no pela vida que tinha.

Ele ensinava. Quem ensina é humilde. Muitos não ensinam e querem que as pessoas aprendam, saibam, entendam…

Ele mantinha a Sua dependência espiritual. Não orava apenas antes do almoço ou quando as coisas não estavam bem. Ele orava todos os dias e a qualquer momento do dia. Ele dependia de Deus.

Ele tinha e mantinha amizades. Jesus fez questão de ter amigos, de andar com homens e mulheres; não se isolava nem fugia das pessoas por não terem o mesmo entendimento que Ele ou por se achar mais inteligente do que elas.

Ele fez questão de ensinar os Seus discípulos a fazerem o mesmo e ainda mais do que Ele.

Ele – sendo Deus – veio ao mundo como homem e submeteu-se a uma mulher (a quem chamava mãe), a um corpo, a viver como um carpinteiro, a não ter qualquer tipo de regalia. Fez-se um homem comum como qualquer outro homem.

Lembre-se! Humildade gera amor e respeito,

orgulho gera somente dor e ódio.

Fonte: Amigos da Universal (texto adaptado)

Anúncios

Deixe o seu comentário, por favor.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s